quinta-feira, 18 de julho de 2013

Vantagens e desvantagens

As pessoas sempre ficam com mil e um pensamentos de como vai ser... Coisas boas, coisas ruins... Sempre há aquela sensação de que você vai perder e mesmo assim vai sair ganhando.
Hoje eu li um texto  do blog Ducs Amsterdam que se chama "5 vantagens (e 5 desvantagens) de morar fora". Sinceramente é um texto incrível e por mais que eu tenha morado apenas 10 meses fora eu ainda me vi muito em várias partes do post.
As desvantagens que eu mais me identifiquei com foram essas: 
"3. Os amigos do Brasil se afastam                                                                                  Primeiro é aquele monte de despedida, mó festa. Depois eles começam a vir e ficar no seu sofá aproveitando a estadia grátis no estrangeiro. Depois eles voltam e continuam a viver e a sair entre eles, e a passar por coisas junto que você não passou, e a fazer piadas internas sobre situações que, ah, é, você não viveu, ok, deixa eu te explicar, é, é meio sem graça falando assim, você tinha de estar lá na hora...Novas gírias surgem, você de repente nem entende mais o que eles tão falando, e daí você começa a se dar conta que relação só existe com convivência.Prepare-se pra perder amigos. Não que eles deixem, assim, de ser seus amigos, ou que você irá brigar com eles, mas você irá perdê-los por simples e pura deriva continental, afastando um centímetro por ano, até haver um oceano entre vocês.
4. Distância da família e amigos dói (de um jeito que eu nem imaginava)                            Eu achava que era assim, daria uma saudade, saca, de ir na casa da família todo domingo e tal, que seria incômodo, mas parte da vida. Eu estava enganado.Não no começo, claro. No começo é bem assim. Mas com o passar dos anos, mais cedo ou mais tarde, vai acontecer algo na sua família que você queria estar lá junto. E não pode.Tanto coisas boas quanto ruins. Por exemplo: quando minha cunhada engravidou, ela ligou no Skype pra dar a notícia. Poxa, legal, Skype, coisa do futuro, super Os Jetsons, melhor que carta demorando duas semanas de navio. Certo.Mas então, todos reunidos no lado de lá, todos falando contentes, aquele brilho no olhar, nós aqui pulando de alegria, querendo dar um abraço e não podendo, quando de repente, eles anunciam:— Então temos de desligar, porque vamos todos naquele restaurante legal que a gente sempre ia pra comemorar.E quando rolou o "bluft" de fim de ligação do Skype, ficamos eu e Carla olhando pra tela fria do computador, quietos.Demorei 2 anos e meio pra conhecer a minha sobrinha ao vivo.E nem vou entrar no assunto de quando rola um perrengue forte — doença, falecimento, momentos chaves em que a sua força seria importante e você tá a 12 mil quilômetros de distância, e Skype nessas horas ajuda picas. Não vou entrar no assunto porque aconteceu comigo e dói até hoje quando eu lembro."
E quanto as vantagens foram essas duas:
"3. Minhas amizades ficaram mais diversas                                                                     
Ok, verdade que me afastei de muitos amigos que ficaram no Brasil. Por outro lado, conheci gente das mais diversas culturas, aprendi sobre países que eu só sabia o nome (e olhe lá) da melhor forma possível (conversando em meio a cervejas com um nativo de lá). Sim, claro, visitar o país é sempre bom, mas falar com um nativo, te contando, empolgado pelo segundo copo de cerva 8%, te dá insights que nenhum turismo dá.
E percebi que gente legal é gente legal em qualquer língua.
5. Cidadão do mundo                                                                                                           Sim, ser estrangeiro não é fácil. Mas por outro lado, é muito libertador perceber, após seu primeiro expatriamento, que você tem o jogo de cintura necessário pra enfrentar o processo, que há muito o que se ganhar depois que se paga o preço de aprender pela dor e que sobreviveu ao vendaval do mundo lá fora.E de repente o vendaval é mais um vento inflando suas velas e você se lembra que o mundo é grande, cheio de possibilidades e nada te prende a um lugar se você não quiser ficar preso."

Pra ler o texto todo é só clicar AQUI ou no link que eu vou deixar no final do post.
Espero que tenham gostado e que assim como eu gostem do texto que o Daniduc (o dono do duc amsterdam) fez.
Beijos e até a próxima!

Um comentário :

  1. ola leticia, pf faça videos pro DI ele ta parado desde janeiro =D

    ResponderExcluir